publicidade

Ano que foi, ano que chega

Escrito por Renato Russo
Um dos maiores vencedores da história de todo o kartismo brasileiro

Antes de mais nada, Feliz 2017 para todos, que consigam realizar seus desejos, projetos e que o mundo seja um pouco mais humanitário!

Gostaria de falar um pouco sobre o ano que passou, um ano que para muitos foi difícil. Com crise financeira, muitos pilotos acabaram parando no meio do caminho e eu fui um deles. Mas nem por isso irei desistir.

Consegui pelo menos fazer os campeonatos mais importantes, Brasileiro, Copa Brasil, Light no sufoco e, graças ao resultado do Light, acabei participando do SKUSA. Aliás, foi minha estreia nesse tipo de torneio, onde achei que tinha visto de tudo e sim, foi uma grata surpresa!

Super organizado, seguem tudo à risca, nível alto de pilotos, traçado mesmo em um estacionamento gigante era cansativo e de muita atenção! Mas o que mais me chamou a atenção foi a partir da inscrição, onde simplesmente estava praticamente tudo incluso: dois jogos de pneus slick e um jogo de pneus de chuva, transponder, taxas de treinos e a licença de piloto, gasolina não inclusa, pois "cada um faz a sua mistura".

Sim, isso mesmo. E não foi pego ninguém fora na questão combustível. Outro detalhe importante: a licença de piloto é válida por um ano, no valor de 75 dólares, sendo que no Brasil não sai por menos de 440,00 reais, e se fosse correr o Florida Winter Tour (que começou essa semana), ela ainda estaria valendo. Ou seja, não é porque virou o ano que ela deixa de valer. O que quero dizer é que primeiro se pensa no piloto, no pai de piloto, há o respeito pelo piloto!!!

Eu já havia participado do Grand Finals Rotax , que para mim é a melhor competição em termos de igualdade de equipamento e organização TOP e sim, o piloto em primeiro lugar, não importa a nacionalidade. Você será punido igual a qualquer outro, seja Campeão Mundial, milionário, famosinho, qualquer um!

E nesses dois torneios vi o quanto nós temos bons pilotos, aliás ótimos pilotos. Sempre tivemos brasileiros na frente, ganhando e entre os 10 primeiros sempre, mesmo sendo o nosso automobilismo largado, sem o apoio necessário. Por isso também são vários talentos parando no meio do caminho e não são poucos, muitos eu treinei e fico triste de ver tudo isso.

Só espero que quem vencer as eleições desta sexta-feira e assumir a CBA tenha consciência que quem dá o show, quem faz o show, somos nós pilotos, seja Novato, Júnior, Graduado ou Sênior, Kart, Truck, Stock Car, Marcas, Nacional ou Regional, não importa.

Por fim, agradecer sempre a Deus, KTT, Birel, Sgarbi, Tibola, Modena, Italiano, Beca, Nicastro, NF Sports, RBC (SKUSA), CarnesdelSur, Sgarbi e Adidas.