publicidade

Respeito: falta no dia a dia, falta no kartismo!!

Escrito por Renato Russo
Um dos maiores vencedores da história de todo o kartismo brasileiro

É incrível como o ser humano perdeu totalmente o respeito para com o próximo!

Tenho 39 anos de kart e neste tempo também corri de Fórmula Ford, Fórmula 3, Fórmula Chevrolet, Protótipo, Stock Light e nunca larguei o kart, que é a minha paixão. De dois anos para cá, uma tendência no nosso meio só vem piorando, a tal da "furação de olho".

Chefes de equipe pegando mecânicos de outra equipe, chefes de equipe pegando pilotos de outras equipes, sem o menor pudor, às vezes até por "mixaria". Nunca entro no box de alguém sem antes pedir permissão (a não ser que seja de casa), nunca fui em outra equipe pegar piloto. Eles que vem atrás de mim, pois se você faz um trabalho bem feito, não tem necessidade de ir atrás!

O kart, com isso, acaba perdendo todo seu brilho, todo o "tesão", todo o prazer de estar no meio competitivo. O pior de tudo é a pessoa vir e te cumprimentar como se nada tivesse acontecido. Não só comigo acontece, mas com todos do meio. E depois bate o arrependimento!

As pessoas não sabem mais o que é fidelidade, parceria, tanto nas horas más como nas horas boas. Isso eu tive de exemplo no último Super Kart Brasil, pois meu resultado foi um dos piores da minha carreira. Mas nem por isso abandonei o barco, nem por isso corri atrás de outra fábrica. Por isso tenho portas abertas em qualquer lugar!

Dizem que nos dias de hoje ser honesto é passado. ERRADO!!! Ser honesto não é para qualquer um, pois desonesto é o que mais tem no nosso país, olhem pela nossa política nacional!

É bom quando você acorda e vai trabalhar de cabeça tranquila, sem dever nada a ninguém (moralmente), é bom chegar nos lugares que você frequenta diariamente e todos te receberem bem. Isso não é vergonhoso!!!

O pior de tudo é esse negócio de "coach"... Hoje qualquer um se delega "coach", pessoas que não tem a mínima ideia do que é "bater roda", tomar toques, carburar durante uma disputa, mudar a trajetória de uma curva para tentar ganhar 2 décimos, ao invés de fazer o pai do piloto gastar R$ 300,00 no aluguel de um carburador!

Sou "coach" desde os meus 13 anos, faço isso até hoje, ganhei e perdi pilotos, ganhei muitos títulos como "coach", mas também perdi. E saber perder é para poucos!

Nem tudo na vida se resume em vitórias, até porque só um pode ganhar!!!