publicidade

Aumentam os preparativos para Le Mans

Escrito por Wagner Gonzalez
Jornalista especializado em automobilismo de competição


No vácuo dos treinos livres para Le Mans que aconteceram no final de semana, o automobilismo segue movimentado tanto no cenário nacional quanto no internacional, onde a disputa do GP do Canadá é o prato principal. Fórmula E, categoria de carros elétricos, tem rodada dupla em Berlim, e mais uma etapa do TCR, campeonato europeu de carros de turismo, em Salzburgring, complementam esse quadro. Entre nós prosseguem os campeonatos brasileiros de Stock Car, Marcas e Turismo na pista de Cascavel, a neo-nata Copa Truck em Campo Grande; e em meio às incertezas que a atual gestão da Prefeitura de São Paulo impõe ao destino e uso de Interlagos, tem continuidade o Campeonato Paulista de Velocidade no Asfalto.

Toyota domina na Sarthe

Os três carros da Toyota dominaram o único treino oficial para as 24 Horas de Le Mans deste ano. O melhor tempo foi marcado por Kamui Kobayashi, que divide o Toyota TS050 HYBRID #7 com Mike Conway e Stéphane Sarrazin.  Em sua volta mais rápida o japonês completou o traçado de 13.629 metros em 3’18”132, 1”6 mais rápido que o tempo registado pelo pole position de 2016, 3’18”733, registrado pelo Porsche de Romain Dumas/Niel Jani/Marc Lieb.

Presença brasileira

A lista de inscritos deste ano inclui um batalhão considerável de oito pilotos brasileiros inscritos em várias categorias. Por ordem alfabética aparecem André Negrão (Alpine A470-Gibson), Bruno Senna (Oreca 07-Gibson), Daniel Serra (Aston Martin Vantage), Lucas Di Grassi (Ferrari 488 GTE), Nelson Piquet (Oreca 07-Gibson), Pipo Derani (Ford GT), Rubens Barrichello (Dallara P217-Gibson) e Tony Kanaan (Ford GT). Kanaan não estava inscrito na competição, mas suas participações em provas de longa duração nos Estados Unidos o fizeram a escolha natural para substituir Sebastian Bourdais, piloto que se acidentou nos treinos para as 500 Milhas de Indianapolis e ficará fora das pistas até o final do ano.

Fórmula 1 na ilha

Pode parecer uma referência à Inglaterra, que os brasileiros do automobilismo de competição sempre chamaram de ilha, mas a F1 se apresenta este fim de semana no outro lado do Atlântico, mais exatamente na Ilha de Nossa Senhora (Île Notre Dame), em Montreal, a maior cidade do setor francês do Canadá. Circuito semi-permanente que mistura uma longa reta e várias curvas de baixa velocidade e com asfalto pouco aderente, o traçado da sétima etapa do Campeonato Mundial exige bastante dos pneus no que diz respeito a acelerações longitudinais nos pneus e desgaste acentuado nos freios. A inexistência de curvas de alta velocidade e as características do piso permitem repetir a escolha dos mesmos três compostos de pneus que foi vista em Mônaco: macios (letras amarelas na banda lateral), supermacios (letra vermelhas) e ultramacios (letras roxas). Esses pneus, do tipo slick, porém, poderão ter uso reduzido se a previsão meteorológica for confirmada: há indicação de fortes chuvas para o fim de semana nessa região à beira do rio Saint Laurent. Por enquanto a grade de programação do canal SporTV só informa a transmissão dos treinos livres de sexta-feira, a partir das 10h55 e 14:55, respectivamente.

Berlin eletrificada

A cidade alemã recebe a F-E pela terceira vez, este ano novamente na região do aeroporto de Tempelhof, porém em novo traçado daquele usado em 2015. Primeira rodada dupla do campeonato atual, a etapa de Berlin tem potencial para trazer equilíbrio ao campeonato: após seis corridas Sébastien Buemi lidera com 132 pontos, contra 89 de Lucas Di Grassi e 58 de Nicholas Prost. Nelson Piquet Júnior, primeiro campeão da F-E, aparece em oitavo lugar, com 33.

Turismo na Áustria

As verdejantes colinas austríacas alojam mais que cenários dignos de folhetos de turismo e, no inverno, excelentes pistas de esqui. A pista de Salzburgring é uma delas e recebe neste fim de semana recebe pela terceira vez a categoria TCR, focada em carros como Audi RS3, Honda Civic, Opel Astra, Seat León, VW Golf. Após uma revisão geral voltada para sanar problemas de resistência e confiabilidade, o Subaru WRX STI TCR volta a fazer parte do grid de 23 carros.

Circo da Stock vai para o Oeste

Localizada próxima a Foz do Iguaçu, a cidade de Cascavel segue se firmando como importante polo do automobilismo nacional. Uma das pistas mais rápidas e desafiadoras do País, o Autódromo Zilmar Beux será movimentado com três categorias: Stock Car, Marcas e Turismo. Tal como Montreal, a possibilidade de chuva no fim de semana deve proporcionar competições marcadas por muita emoção.

Os brutos na terra da soja

Lançada para preencher o vazio criado pela autodestruição da Fórmula Truck, a Copa Truck chega à sua segunda corrida no Autódromo de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Explorando circuitos ignorados pelas categorias ditas de elite e coordenada por Carlos Col, a CT já garantiu transmissão pelo canal SporTV e dá passos marcantes para se consolidar a imagem de profissionalismo que caracterizava a Fórmula Truck anos atrás.

Regional prossegue

O calendário da Federação Paulista de Automobilismo para as categorias do grupo Velocidade no Asfalto tem continuidade em Interlagos neste fim de semana. Com provas de monopostos (Fórmulas Inter, Vee e 1600) e Turismo (Classic Cup, Marcas e Pilotos, Old Stock e Força Livre) dirigentes, promotores e participantes tem uma ótima oportunidade para pôr em prática atitudes que façam o automobilismo regional paulista reconquistar espaço como opções de lazer e mercado de trabalho, ambas afetadas pelas incertezas da atual gestão da Prefeitura.

Leia mais colunas do autor