publicidade
20/03/2023 10:09

Nascar Brasil celebra Arthur Gama como seu primeiro vencedor da história

Autor: Sig Comunicação


Foto: Luciano Santos

Arthur Gama


Em uma prova muito disputada e empolgante até o final, o gaúcho Arthur Gama colocou seu nome na história do automobilismo nacional ao se tornar o primeiro vencedor da NASCAR Brasil. O jovem piloto, de 17 anos, da categoria PRO, ganhou na manhã deste domingo a Corrida 1 da etapa de Goiânia, que abre a temporada 2023 da competição. Gama completou as 13 voltas no circuito de 3.835 metros do Autódromo Internacional de Goiânia com o tempo de 29min04seg00, seguido por Luan Lopes (PROAM) e Léo Reis (PROAM).

A estreia da NASCAR no Brasil não poderia ter sido de maneira mais positiva. Em um dia bonito e ensolarado no Planalto Central, a Corrida 1 teve emoção o tempo todo e mostrou que a temporada tem tudo para ser emocionante, com todos andando muito juntos na briga pelos melhores lugares no pódio das três categorias oficiais.

Logo na largada, a ansiedade pela estreia acabou provocando um incidente que tirou o piloto Roberto Possas da disputa. Ele foi tocado por Lucas Mendes e perdeu o controle do carro. Mendes também saiu da prova, já que foi punido pelos comissários. A partir da relargada, o foco foi andar na frente e o grupo formado por Raphael Teixeira, Léo Reis, Arthur Gama e Luan Lopes estava na luta pelas primeiras posições.

Na volta 9, Arthur Gama assumiu a ponta, seguido por Reis e Lopes, enquanto Teixeira precisou abandonar e dizer adeus a briga pela vitória. O líder conseguiu abrir dos demais nas voltas finais, enquanto os adversários fizeram um duelo particular pelo P2 na geral da corrida e a vitória na PROAM. Vantagem para Luan Lopes, que soube guardar o botão de “GT Attack” para o momento exato e garantir o resultado.

O vitorioso Gama, que havia sido destaque na PROAM no ano passado, estreou na PRO já vencendo e mostrando que pretende lutar muito pelo título em 2023. “Antes da corrida, disse para meu pai que seria o primeiro a vencer uma prova da NASCAR Brasil. Foi uma corrida tensa e com muitos toques, mas estou feliz pelo resultado e por colocar meu nome na história da NASCAR no país”, afirmou o gaúcho, que dedicou a vitória à família.

O destaque da PROAM, Luan Lopes, era só alegria. Afinal, venceu na estreia e acertou na estratégia. “Foi uma corrida muito difícil desde o começo. A gente se enroscou bastante. Vinha muito rápido e fiz a melhor volta da corrida. Consegui mexer na barra central no acerto do carro. Encaixou tudo e na última volta, usei o GT Attack, que guardei para usar no momento certo. Estou muito feliz por ser a primeira corrida da NASCAR e a primeira vitória na minha divisão. Que seja a primeira de muitas”, ressaltou.

Rômulo Molinari, ganhador da AM, disse que o resultado confirmou sua capacidade no automobilismo. “A alegria está estampada no meu rosto, mas a maior sensação é de alívio. Porque sempre soube que podia chegar numa categoria de nível nacional vencendo corrida. E hoje foi o dia que consegui provar para todo mundo aquilo o que eu só poderia provar para mim mesmo. Deus não demora, Deus capricha”, Rômulo Molinari.

CORRIDA 2 – Depois da vitória de Arthur Gama na Corrida 1, pela manhã, na Corrida 2, foi a vez do também gaúcho Vitor Genz comemorar o primeiro lugar no fim de semana. O piloto completou a prova com o tempo de 27min26seg729 (14 voltas), seguido pelo baiano Diego Moscato (PRO) e por Guga Lima (PRO).

A Corrida 2 dificultou a vida daqueles que apostaram na vitória deste ou daquele piloto antes da largada. Isso porque a alternância de líder foi uma constante, sendo que o vencedor acabou sendo definido somente na volta final e, assim mesmo, numa disputa incrível. Lourenço Beirão, Júlio Campos, Diogo Moscato, Guga Lima e, finalmente, Vitor Genz sentiram o prazer de ocupar a primeira colocação.

Quase no final da prova, faltando duas voltas, uma relargada acabou definindo a sorte da prova. Genz, que largou em oitavo, aproveitou a queda de rendimento de Júlio Campos e, uma vez na frente, conseguiu a vitória mesmo sofrendo com uma grande pressão de Moscato até a linha de chegada.

O vencedor destacou, apesar da conquista, as dificuldades enfrentadas no domingo. “O sinônimo dessa conquista é luta para estar no grid, para os mecânicos que trabalharam para nos colocar no grid. Deu tudo certo, não poderia ser melhor. Dedico à esposa, estamos casados há dois meses”, declarou Vitor Genz.

Recuperação também foi o resumo da jornada do paulista Rafa Reis, o melhor da PROAM e que finalizou em quinto no geral. “Saí na última colocação, mas desde ontem sabia que tinha um carro competitivo. Consegui uma boa reação na relargada e decidi não brigar com o pessoal da PRO, ficando em quinto e garantindo o primeiro lugar na categoria”, explicou.

Quem também não teve uma disputa tranquila foi Léo Yoshii. Depois de superar vários contratempos, ele garantiu a vitória. “Foi uma corridaça. Depois da largada, saí da pista tive de ir para o box arrumar a carenagem que estava pegando no pneu. Voltei com quase uma volta atrás e consegui me recuperar. Isso prova que o importante é nunca desistir. Nunca!”, afirmou o vencedor da AM.

A NASCAR Brasil Sprint Race é conta com apoio da Pirelli, Frum, Militec1 e fornecedores oficiais Militec1, Embreagex, Nano4you, Tecpads, Sparco, Real Radiadores, Zanoello e Graxa.

Veja o resultado da corrida 1:
1) #09 Arthur Gama, PRO, 14 voltas, 27min25s811
2) #98 Luan Lopes, PROAM, a 1s656
3) #32 Léo Reis/ Rafa Reis, PROAM, a 2s666
4) #54 Diogo Moscato, PRO, a 3s682
5) #11 Rafa Dias, PRO, a 5s692
6) #04 Pedro Bürger/ Cayan Chianca, PROAM, a 6s185
7) #2 Guga Lima, PRO, a 7s706
8) #88 Alex Seid / Beto Monteiro, PRO, a 7s741
9) #80 Rafael Seibel , PROAM, a 8s863
10) #72 Giovani Girotto/ Lourenço Beirão, PROAM, a 23s565
11) #07 Rômulo Molinari/ Brendon Zonta, AM, a 23s825
12) #00 Henry Couto, AM, a 24s233
13) #42 Fernando Nakamura, AM,a 26s339
14) #08 Alexandre Kauê, AM, a 26s961
15) #12 Edson Reis, AM, a 28s423
16) #59 Cassiano Lopes / Dorivaldo Gondra Jr., AM, a28s527
17) #57 Fe Tozzo / João Bortoluzzi, PROAM, a 36s172
18) #78 Léo Yoshii, AM, a 36s606
19) #87 Jorge Martelli , PROAM, a 1min35s494
20) #46 Rapha Teixeira/ Vitor Genz, PRO, a 3 voltas
Não completaram 75% da prova
21) #28 Guilherme Backes, PROAM, a 6 voltas
22) #1 Léo Torres/ Júlio Campos , PRO,  a 6 voltas
23) #31 Roberto Possas, AM, 13 voltas
24) #27 Lucas Mendes/ Rodrigo Sperafico, PRO, DQ

E o resultado da corrida 2:
1) #46 Vitor Genz/ Rapha Teixeira, PRO, 14 voltas, 27min26s729
2) #54 Diogo Moscato, PRO, a 0s183
3) #2 Guga Lima, PRO, a 3s006
4) #88 Beto Monteiro/ Alex Seid, PRO, a 3s224
5) #32 Rafa Reis/ Léo Reis, PROAM, a 4s165
6) #27 Rodrigo Sperafico / Lucas Mendes, a 4s489
7) #98 Luan Lopes, PROAM, a 7s169
8) #28 Guilherme Backes, PROAM, a 7s327
9) #78 Léo Yoshii, AM, a 8s407
10) #87 Jorge Martelli , PROAM, a 8s409
11) #57 João Bortoluzzi/ Felipinho Tozzo, PROAM, a 8s477
12) #42 Fernando Nakamura, AM, a 12s481
13) #08 Alexandre Kauê, AM, a 13s848
14) #11 Rafa Dias, PRO, a 15s989
15) #07 Brendon Zonta/ Rômulo Molinari, AM, a 20s797
16) #12 Edson Reis, AM, a 21s173
17) #72 Lourenço Beirão/ Giovani Girotto, PROAM, a 1 volta
18) #80 Rafael Seibel , PROAM, a 1 volta
19) #1 Júlio Campos/ Léo Torres , PRO, a 2 voltas
20) #09 Arthur Gama, PRO, a 2 voltas
21) #59 Dorivaldo Gondra Jr./ Cassiano Lopes, AM, a 2 voltas
Não completaram 75% da prova:
22) #00 Henry Couto, AM, a 6 voltas
23) #04 Cayan Chianca/ Pedro Bürger, PROAM, a 11 voltas
24) #31 Roberto Possas, AM, sem tempo

  • Não há comentários cadastrados até o momento!