publicidade
29/05/2022 12:35

Felipe Drugovich vence em Mônaco, comemora quarta vitória no ano e abre 32 pontos de vantagem na liderança


Foto: Dutch Photo Agency

Felipe Drugovich


Felipe Drugovich viveu mais um final de semana mágico em sua trajetória na principal categoria de acesso à Fórmula 1. Depois de abandonar a primeira prova da 5ª etapa da Fórmula 2 no sábado, o brasileiro venceu de ponta a ponta a segunda e mais valiosa corrida, disputada neste domingo (29) em Mônaco, e aumentou sua vantagem na liderança do campeonato.

Piloto da equipe holandesa MP Motorsport – que também lidera o campeonato –, Drugovich largou na pole position e manteve a posição na chegada da primeira curva. E a partir daí impôs um ritmo muito forte, chegando a marcar a melhor volta da prova nas três primeiras passagens.

Ao longo do primeiro stint, feito com pneus de composto macio, o piloto de Maringá (PR) controlou a vantagem que estabelecera em relação ao segundo colocado na prova e no campeonato, o francês Theo Pourchaire.

Em torno da metade das 42 voltas previstas aconteceu a primeira intervenção do safety-car, do que Felipe Drugovich se aproveitou – junto com ao menos outros seis concorrentes – para fazer sua troca obrigatória de pneus. Agora com compostos “super macios”, o brasileiro voltou à pista na liderança, mas com Pourchaire muito próximo.

Felipe Drugovich fez boa relargada nesta e na segunda intervenção do safety car e manteve a liderança nas duas vezes, mas sempre muito pressionado pelo piloto francês. Os dois faziam um duelo à parte, mas Drugovich soube novamente administrar de maneira perfeita o desgaste dos pneus a ponto de, nas duas últimas voltas, ter condições de aumentar seu ritmo e receber a bandeirada com 8 décimos de segundos de vantagem.

Com sua quarta vitória na temporada – a terceira nas quatro últimas corridas –, Felipe Drugovich tornou-se o terceiro piloto com mais triunfos (7) na história da Fórmula 2, ao lado dos atuais pilotos de Fórmula 1 Charles Leclerc e George Russell. Artem Markelov e Nick De Vries, com oito vitórias, lideram a estatística.

E, entre os brasileiros, ele é sexto vencedor em Mônaco. Antes de Felipe, apenas Ayrton Senna (Fórmula 1), Bruno Senna (GP2), Bruno Junqueira (Fórmula 3000), Jaime Melo Júnior (Fórmula Renault Eurocup) e Cacá Bueno (Jaguar I-Pace e-Trophy) triunfaram nas ruas do Principado.

Com mais 25 pontos somados na tabela de classificação, Drugovich aumentou para 32 sua vantagem para Pourchaire na liderança do campeonato.

“Foi uma corrida absurda. No começo eu estava muito bem, muito rápido, mas abusei um pouco do primeiro jogo de pneus, o que, na verdade, não chegou a causar prejuízo”, relembra Felipe Drugovich. “Depois, no segundo jogo, tive problemas com os pneus dianteiros, um pouco também porque o erro da equipe fez com que eu desse voltas que não deveriam ter sido dadas com eles na prova de ontem. Os pneus ‘acabaram’ nas 10 últimas voltas e tive muito trabalho para me defender dele, eu não tinha muita coisa a fazer. Consegui segurar a ‘barra’ e estou muito feliz por ter vencido em Mônaco. A tomada de tempos foi essencial”, finalizou.

A 6ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 2 será realizada daqui a duas semanas, entre os dias 10 e 12 de junho, no Azerbaijão.

Felipe Drugovich tem o apoio de Drugovich Auto Peças, que atua no ramo de peças para caminhões e ônibus; da Jaloto & Drugovich, destaque nacional no segmento de transporte de cargas paletizadas; e da Stilo, fabricante italiana de capacetes.

Confira os cinco primeiros na classificação:
1 Felipe Drugovich (BRA) – 113 pontos
2 Theo Pourchaire (FRA) – 81
3 Jehan Daruvala (IND) – 53
4 Marcus Armstrong (NZL) – 50
5 Juri Vips (EST) – 49

Fonte: KG COM Assessoria de Comunicação

  • Não há comentários cadastrados até o momento!