publicidade
23/05/2023 14:45

Rogério Grotta conquistou pontos importantes em etapa conturbada na Fórmula Delta

Trabalho em equipe e controle emocional foram fundamentais, segundo o piloto

Autor: Eni Alves


Foto: Jackson de Souza

Rogério Grotta


Uma etapa conturbada, mas com final feliz para Rogério Grotta, que representa a JMD Urbanismo, HR Hans Rodovalho e Usinop na Fórmula Delta. Na 2ª etapa da competição, disputada no último final de semana em Interlagos, o piloto teve momentos difíceis e mostrou que o gerenciamento de emoções é fundamental para “dar a volta por cima”.

Na preparação para a classificação do grid, Rogério Grotta fez o costumeiro aquecimento de pneus. Porém, outro piloto que vinha logo atrás acabou batendo na traseira do seu carro, que sofreu danos. Mesmo perdendo algumas voltas para fazer a análise dos danos, Grotta entrou na pista e marcou o segundo melhor tempo (1:42.945). Mas os comissários interpretaram que o piloto fez uma manobra perigosa e colocaram o carro de Grotta na 12ª posição, a última do grid.

Na primeira corrida o objetivo era avançar e conquistar alguns postos. Com boa largada Rogério Grotta foi escalando o pelotão e na quinta volta, quando brigava pela terceira posição, o motor do carro quebrou. “Eu vinha fazendo a melhor volta da prova quando trincou o reservatório e começou a vazar óleo tanto no carro, como na pista e fui obrigado a abandonar a disputa. Foi uma pena, eu estava muito rápido e tinha tudo para avançar ainda mais na corrida”, lamentou Grotta.

Como diz o ditado, nada como um dia após o outro, com uma boa noite de sono. Na prova de domingo, Rogério Grotta saiu da 10ª posição do grid e, consciente que precisava fazer uma prova de recuperação, foi administrando os problemas que o carro passou a apresentar.

“Na largada da corrida 2 percebi que a embreagem estava patinando e o carro não tinha potência total. Na terceira volta eu era o sexto do pelotão e a entrada do Safety Car após um incidente foi uma providência. O carro não tinha velocidade nas retas e nem arrancada nas saídas de curvas. Foi difícil! Uma corrida técnica, tive que usar mais a cabeça e os braços do que o equipamento. Na relargada consegui avançar mais três posições e estava próximo da briga com os ponteiros quando o Safety Car precisou intervir de novo e a disputa terminou em bandeira amarela”, contou Grotta.

No resultado final, Rogério Grotta foi o segundo classificado no pódio geral e vencedor da classe Rookie. “Encerramos a 2ª etapa conquistando pontos importantes e que nos deixam um pouco mais seguros no campeonato. Superamos as dificuldades e seguimos em frente acreditando que com o trabalho em equipe e controle emocional é possível conquistar bons resultados, apesar dos obstáculos que as circunstâncias nos impõem”, concluiu o piloto de 21 anos.

  • Não há comentários cadastrados até o momento!